Sebrae/MT participa do Congresso de Registro Empresarial de Mato Grosso realizado pela Jucemat

Sebrae/MT participa do Congresso de Registro Empresarial de Mato Grosso realizado pela Jucemat

O ‘2º Congresso de Registro Empresarial de Mato Grosso’, realizado pela Jucemat, nesta quarta (26) e quinta-feira (27), no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, reuniu empresários de todo o estado para debater temas como licenciamento de negócios, recuperação judicial, empreendedorismo e formalização, além de apresentação de cases de sucesso do empreendedorismo em Mato Grosso. A ação conta com o apoio do Sebrae/MT (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Mato Grosso), que possui um programa realizado em parceria com a Jucemat para digitalizar processos e acelerar o tempo de abertura de empresas.

Durante a cerimônia, foi apresentado o resultado de que Mato Grosso é o estado com maior crescimento percentual no número de empresas abertas no primeiro quadrimestre de 2024, conforme os dados do Mapa das Empresas, do Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. De janeiro a abril deste ano foram abertas 33.595 empresas, representando um crescimento de 33,7% em relação ao último quadrimestre de 2023, além de crescimento de 8,7% em relação ao primeiro quadrimestre do ano passado.

O presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae/MT e presidente da Facmat, Jonas Alves, ressaltou a importância da parceria entre a instituição e a Jucemat, juntamente com o Governo Estadual, que contribui com a melhoria e com o desenvolvimento dos negócios em Mato Grosso.

“Há muitos anos o Sebrae/MT tem a grata satisfação de ser parceiro do Governo do Estado e da Junta Comercial para contribuir com a melhoria do ambiente de negócios. Essa cooperação em prol do empreendedorismo nacional e estadual fomenta ainda mais os micro e pequenos negócios. É por meio dessas parcerias que os empreendedores recebem auxílio da abertura até o fechamento do seu negócio, sem contar outras demandas da gestão empresarial e da oferta de oportunidades gratuitas de qualificação”, enfatizou.

Na ocasião o presidente reforçou a importância dos pequenos negócios para o desenvolvimento do Estado. “Mato Grosso temais de 454 mil empresas ativas no Estado, sendo que 386 mil delas, são microempresas. Cuiabá, Rondonópolis e Várzea Grande são as três cidades que concentram o maior contingente de empresas e, a maior parte das empresas que abrem no Estado são pequenos negócios, portanto nosso apoio e auxilio são fundamentais no processo de formalização, digitalização e desenvolvimento destes empreendedores”, falou.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, destacou que o Governo tem incentivado o empreendedorismo no Estado, principalmente dos micros e pequenos empresários. Além de tornar a Jucemat mais ágil, o Governo tem buscado facilitar o acesso ao crédito.

“Através da nossa agência de desenvolvimento, a Desenvolve MT, temos várias linhas de crédito, praticamente a juro zero, para incentivar o empreendedorismo. Temos um trabalho de capacitação de pequenos empreendedores e ainda temos o Fundo de Aval Garantidor, o ‘MT Garante’, em que o empreendedor apresenta a proposta de financiamento e se não tiver a garantia real, o Governo do Estado avaliza o seu empréstimo. Isso não existe em lugar nenhum do Brasil, é uma inovação deste Governo para apoiar o empreendedor”, disse.

Premiações e reconhecimentos

Durante o evento foram premiados os municípios de Mato Grosso na categoria “Excelência em Integração e Simplificação”, que torna mais ágil a abertura de novos negócios no Estado.

O Estado também se destaca como um dos mais velozes para abrir uma empresa. O tempo médio é de 1h30 na Junta Comercial de Mato Grosso (Jucemat), o 5º mais ágil do Brasil, atrás da Bahia, Piauí, Pará e Amazonas.

Na oportunidade, o presidente do CDE, ainda relembrou o convênio firmado entre Sebrae/MT e Jucemat, entre 2017 e 2019, que teve como objetivo digitalizar a Junta Comercial de Mato Grosso, passando os processos manuais para serviços digitais.

“Esse trabalho, que durou três anos, trouxe como resultado uma junta comercial preparada para a digitalização. E não parou por aí, porque entre 2020 e 2023, a Jucemat fez parte do convênio firmado com o Sebrae Nacional e nove Juntas Comerciais do Brasil para desenvolver um portal integrador próprio, que fosse disponibilizado aos municípios de forma gratuita, para possibilitar maior integração da Redesim. Esse processo favoreceu o desenvolvimento econômico das cidades, com a desburocratização na abertura, encerramento e ou alteração dos processos nas juntas comerciais”, conclui Jonas Alves.